Ecologia, meio ambiente, produtos ecológicos, energias renováveis: Tudo o que pode ser aplicado no seu dia a dia para melhorar sua qualidade de vida e do nosso planeta!

Visite nosso novo Blog no Wordpress:

Eco4u no Twitter:

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Tempestade gigante de areia vermelha transforma o leste de Sydney em Marte



Sydney, Austrália
, acordou nesta quarta-feira em meio à uma gigantesca tempestade de areia vermelha, que a transformou, literalmente, num cenário Marciano.



Moradores relataram que o cenário vermelho fazia pensar no Armagedon: "O céu estava imerso em um tom avermelhado, e eu preciso dizer que o pensamento que cruzou a minha mente foi que ou meus olhos estavam pregando uma peça em mim, que alguma catástrofe havia ocorrido ou que era algum fenômeno meteorológico", disse um morador à BBC.


A tempestade de areia, oriunda do deserto do interior do país, começou durante a noite e afetou grande parte do Estado de Nova Gales do Sul, com ventos superiores a 100Km/h.

Os meteorologistas já advertiram que a tempestade continuará durante as próximas horas com ventos com cada vez maior intensidade.


O fenômeno foi atribuído à seca que afeta grandes áreas do país.


Neste momento, a areia cobre desde Newcastle, cerca de 160 quilômetros ao norte de Sydney, até Dubbo, 500 quilômetros ao interior e Wollongong, 85 quilômetros ao sul, onde as chuvas criaram rios de lodo.

Queensland, que se prepara para receber a nuvem vermelha de Sydney, está com vários incêndios flor
estais; Nova Gales do Sul e Canberra registraram tempestades elétricas e Victoria se encontra sob alerta por inundações e fortes Ventos.


Os transportes públicos foram suspensos e as autoridades sanitárias emitiram um alerta a avisar para que os cidadãos com problemas respiratórios e problemas de coração não saíssem à rua.


Esta é a pior tempestade de areia na região desde 1940 e os níveis de poluição no ar registaram máximos históricos.

Um comentário:

  1. Assustador. Tenho muitos conhecidos e parentes morando lá. Fiquei preocupada.

    ResponderExcluir